Lucros De Uma Empresa

Como aumentar os lucros de uma empresa? Conheça o Ponto de Equilíbrio!

O Ponto de Equilíbrio, basicamente, é conseguido quando o faturamento de uma empresa se torna igual ao volume de despesas, ou seja, é o momento em que o empreendimento começa a apresentar resultado positivo, passando a gerar lucros.

O conhecimento do Ponto de Equilíbrio para uma empresa permite saber o valor de faturamento exigido para que se possa manter o estabelecimento em atividade, sem a necessidade de novos investimentos.

Contudo, é necessário entender que existem três diferentes pontos de equilíbrio, cada um deles atendendo a um fim específico: o contábil, o financeiro e o econômico. Os três são importantes para manter o controle financeiro de qualquer empreendimento.

As diferenças entre o Ponto de Equilíbrio financeiro, contábil e econômico

Para melhor entender o Ponto de Equilíbrio e suas aplicações no empreendimento, devemos detalhar cada um deles:

Ponto de Equilíbrio Contábil

O Ponto de Equilíbrio Contábil é o mais utilizado, atendendo especificamente a movimentação financeira. O seu cálculo é feito com a soma dos custos e das despesas fixas, dividida pela margem de contribuição. O resultado é o valor necessário para garantir a continuidade dos negócios sem novos investimentos.

Olha este artigo que legal, vai ajudar você: 4 dicas sobre como administrar bem uma empresa

Ponto de Equilíbrio financeiro

O cálculo do Ponto de Equilíbrio financeiro é semelhante ao contábil, havendo apenas uma diferença: nesse cálculo, a depreciação dos bens e equipamentos e outras despesas não desembolsáveis não são incluídas nos custos fixos.

Algumas empresas incluem os valores de depreciação no cálculo, considerando-a como despesa. Assim, por exemplo, um bem que é depreciado à taxa de 10% ao mês, tendo valor original de R$ 10 mil, irá acrescentar R$ 1 mil a cada mês às despesas.

Dessa forma, se o Ponto de Equilíbrio for calculado contabilmente, a depreciação é incluída como despesas. Porém, se for feito pelo movimento financeiro, o valor deve ser ignorado, uma vez que não houve qualquer desembolso real pelo caixa.

No cálculo do Ponto de Equilíbrio financeiro, portanto, são apenas considerados como custos os valores que efetivamente foram desembolsados pela empresa.

Ponto de Equilíbrio econômico

O cálculo do Ponto de Equilíbrio econômico é um pouco diferente dos anteriores, sendo mais complexo, uma vez que, aqui, é incluído o custo de oportunidade, ou seja, uma correção monetária considerada como despesa fixa.

Esse cálculo é feito de maneira diferente uma vez que, para o investidor não basta saber apenas o que está sendo proveniente da receita, e sim se seria possível obter mais lucros investimento valores em outros ativos, como, por exemplo, aplicações financeiras ou participação em outras empresas.

Ao se calcular o Ponto de Equilíbrio econômico é necessário imaginar a aplicação de valores em investimentos com uma taxa anual de rendimentos e essa taxa é variável, seguindo os padrões da economia em geral.

Nesse caso, portanto, o Ponto de Equilíbrio só é conseguido quando a empresa oferece uma remuneração equivalente ao que o investir teria recebido se tivesse aplicado no mercado financeiro, depois de pagas todas as despesas e custos.

Por que é importante conhecer os diferentes pontos de equilíbrio?

O Ponto de Equilíbrio é um dos mais importantes indicadores para qualquer tipo de empreendimento, uma vez que demonstra o quanto a empresa precisa conseguir de faturamento para oferecer resultados positivos. É através desse cálculo que o empreendedor fica sabendo se está tendo lucro ou prejuízo em seu negócio.

Para garantir a saúde financeira da empresa, o Ponto de Equilíbrio financeiro é o que demonstra que a empresa está conseguindo sobreviver, independentemente do seu ramo de atividade.

Olha este post que bacana: Você sabe diferenciar “o valor de uma venda de uma venda de valor”?

Contudo, se a empresa utiliza qualquer tipo de equipamento, veículos ou ativos que são passíveis de depreciação, é necessário aplicar o Ponto de Equilíbrio contábil, uma vez que esses valores irão influenciar no futuro. Dessa forma, é possível projetar os investimentos necessários para substituir os equipamentos.

O Ponto de Equilíbrio econômico, por sua vez, é bastante útil para investidores ou para empresas que pretendem levantar investimentos, como, por exemplo, nas startups.

Para o cálculo do Ponto de Equilíbrio em seus três formatos, portanto, é preciso considerar todas as informações necessárias, através de um rígido controle das contas da empresa e da movimentação financeira existente no dia a dia.

A empresa deve manter um controle financeiro através do fluxo de caixa e da contabilidade, contando com o apoio do contador e dos profissionais envolvidos na área administrativa e financeira do empreendimento.

O cálculo do Ponto de Equilíbrio exige informações decorrentes de suas atividades e de seus custos, ou seja:

Volume de vendas e valores dos produtos

É necessário ter em mãos o faturamento real, a projeção de receitas e o histórico dos períodos anteriores, principalmente quando não se conhece o custo variável dos produtos.

A receita deve ser obtida a partir da multiplicação dos valores individuais de cada produto multiplicado pelo volume. Tendo em mãos o preço e o volume, é possível contar com mais informações, aprimorando o processo de análise do Ponto de Equilíbrio.

Divisão entre custos fixos e variáveis

No cálculo do Ponto de Equilíbrio é preciso considerar os custos fixos e variáveis, ou seja, os gastos diretos com a produção, como impostos e matéria prima, fazendo o cálculo exato dos valores a serem praticados com as vendas de cada produto para que ofereçam lucratividade.

Ao mesmo tempo, também é necessário considerar todos os custos fixos da empresa, que são exigidos para que ela continue em funcionamento. Enquanto esses custos continuam praticamente os mesmos, independentemente da produção, os custos variáveis, como seu nome já diz, dependem do volume de produção e vendas.

Entende-se, portanto, que o Ponto de Equilíbrio é o valor mínimo exigido de faturamento em qualquer empresa para que se possa cobrir todos os custos e despesas, fixos e variáveis, resultando em um valor idêntico.

Conseguindo chegar ao Ponto de Equilíbrio, o empreendedor consegue maior segurança para dar continuidade às atividades da empresa, podendo pensar em novos investimentos.

A partir do Ponto de Equilíbrio é que o empreendedor poderá encontrar os meios necessários para aumentar o valor das vendas, conseguindo a lucratividade necessária para manter sua empresa de forma sustentável.

Em caso de dúvidas, entre em contato com a Roca. Nós podemos ajudá-lo a obter os resultados que você deseja, começando por colocar as finanças em dia! Se você procura por controle financeiro, então fale conosco! Será um prazer conversar.

Sucesso e até logo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *